Conto meio erótico

ESSA JUVENTUDE É UMA PIADA!!!!

Ora!  O cara não queria mais nada com ela; mas ela grudava em seu pé, feito carrapato. Quando terminavam, ela fazia de tudo para agradá-lo; se estavam juntos, ela torrava-lhe o saco; discutiam por qualquer besteira, e era sempre a mesma ladainha: você não gosta de mim, você não me ama… Passavam horas discutindo a relação. Ah! Que saco! Outro dia mesmo, ele estava deitado no sofá assistindo a um filme, quando ela entra pela porta da sala, com aquela cara de sempre,  joga-se naquele sofá apertado, onde ele estava e começa a se revirar, tirando-lhe a atenção do filme; fazendo-lhe uns carinhos despropositados em hora totalmente inoportuna; então ele pára de assistir ao filme, e por alguns momentos cede aos seus carinhos; e apesar do sofá apertado e desconfortável, ele agarrou-a pelas orelhas, apertou-a contra o braço do sofá e meteu, e meteu, e meteu… Botou a maior pressão, mas foi rápido. Quando acabou de se aliviar, levantou-se imediatamente, entrou no banheiro e tomou aquele banho demorado e perfumado; e ela… Ela… Continuava no sofá, toda descabelada, sentada com a cabeça baixa por entre os joelhos; e com as mãos sobre nuca. Lá pelas tantas, quando ele saiu do banheiro, sem camisa,   enrolado numa toalha branca na cintura, com gel no cabelo e “talquinho” no pescoço; ela permanecia naquela mesma posição; então ao Invés de pelo menos, ela fazer lhe aquela pergunta ridícula:

– Foi bom pra você amor?

Ela levantou a cabeça, e com a voz do exorcista, perguntou:

Como vai ficar a nossa situação?

Ele respondeu com uma só pergunta:

– QUE SITUAÇÃO????????